Seu e-mail está protegido de verdade? Saiba como garantir a privacidade de contas pessoais e manter-se longe do Phishing.

Todos os dias, usuários de internet ao redor do mundo recebem e-mails de colegas de trabalho, amigos e marcas que conhecem e confiam. Uma mensagem que parece ser confiável, muitas vezes, pode ser uma mensagem subliminar pronta para fazer com que você, sem perceber, transfira uma grande quantia de dinheiro, publique dados confidenciais ou acesse algum site malicioso.

Essa é a prática conhecida por Phishing  (variante da palavra “pesca” em inglês), que atua de forma misteriosa e indireta. Mais do que um “vírus”, é um esquema fraudulento: esse ataque de personificação representa a porta de entrada de mais de 90% dos ataques cibernéticos direcionados.

De acordo com o site oficial da Kaspersky, os brasileiros, infelizmente, são as maiores vítimas de golpe de Phishing no mundo, perdendo apenas para a China: um em cada quatro usuários de internet no Brasil já sofreu um ataque em 2018.

Como o Phishing atua?

Como o nome sugere, o Phishing “pesca” informações de usuários – muitas vezes, sigilosas – como senhas, dados de cartões de créditos ou pessoais, etc. Ao enviar uma mensagem para um e-mail, um criminoso utiliza de técnicas persuasivas para que um usuário clique em um botão (até mesmo, o nome da pessoa em questão).

Basta um clique em um link duvidoso para que o golpe comece e o usuário comprometa toda a sua privacidade. É simples assim: uma pequena ação acarreta em um golpe sem precedentes para que suas informações sejam divulgadas. Por isso, é muito importante manter seu e-mail complemente (e verdadeiramente) protegido desse tipo de ação.

Seu e-mail é verdadeiramente seguro?

O e-mail é um dos serviços mais utilizados para a comunicação pela internet, seguido das redes sociais. Ainda assim, não foi projetado com configurações de privacidade ou segurança 100% eficientes: o e-mail não é seguro, pois nunca foi concebido para ser o centro de nossas vidas cibernéticas.

A resposta é: não totalmente. O e-mail foi desenvolvido quanto a internet ainda tinha menor amplitude, com o objetivo de padronizar o simples armazenamento e encaminhamento de mensagens entre pessoas que usam diferentes tipos de equipamento (muito antes de smartphones virem à tona).

Para mudar esse panorama de insegurança, em 2012, uma iniciativa global chamada SendinBlue criou o protocolo DMARC, bem como o SPF e SKIM, com o objetivo de ampliar a segurança de usuários de e-mail (basicamente, todos nós). O DMARC notifica particularmente um usuário se está sofrendo de uma tentativa de Phishing e bloqueia tentativas de modificação do conteúdo de uma conta de e-mail.

Grandes empresas como o PayPal, Facebook, Yahoo, Google, LinkedIn e Microsoft, por exemplo, aderiram ao DMARC e contam com sua eficiência em assinaturas de e-mail. O custo de investimento na prevenção de ataques cibernéticos é até 400 vezes inferior ao do custo total de um ataque de Phishing sofrido, o que prova que todo cuidado é pouco – e necessário.

Proteja seu bem mais valioso (suas informações pessoais) agora mesmo!

Você saiba que até 99% dos domínios de e-mail brasileiros não estão totalmente protegidos contra os ataques de Phishing? Sua empresa, provavelmente, também não está 100% blindada às fraudes.

Não faça parte das estatísticas de usuários que sofrem com a divulgação de dados bancários, pessoais e contatos – os seus bens digitais mais valiosos. Com a tecnologia OnDMARC, desenvolvida pela Manager One, usuários e empresas permanecem 100% seguros, em tempo real, de tentativas de Phishing.

Para agendar uma avaliação gratuita da tecnologia, basta clicar neste link!

É fácil assim!

 

Fontes e referências: